Buscar
  • NeoWater

Certificação EDGE: o que é e como funciona

EDGE é um sistema de certificação de edifícios focado em eficiência hídrica e energética. Em comparação com outros selos sustentáveis, como o LEED, é mais simples enquanto ainda promove grande economia e mantém um impacto ambiental positivo


Certificação EDGE é alternativa viável para construções sustentáveis

A certificação EDGE (Excellence in Design for Greater Efficiencies) é um sistema de certificação de edifícios focado em eficiência hídrica e energética.


Criado pela International Finance Corporation (IFC), instituição membro do Banco Mundial, o selo certifica seis tipologias de projeto: residenciais, comerciais, hospitais, edifícios de escritório, edifícios educacionais ou escolares e hotéis.


O objetivo do EDGE, exclusivo para países emergentes, é “descomplicar” o processo de certificação de construções sustentáveis, incentivando ações ecologicamente eficientes em uma gama maior de edifícios.


Em comparação com selos como LEED ou AQUA, por exemplo, o EDGE é mais simples e abrangente, enquanto promove grande economia e mantém um impacto ambiental positivo.



Saiba como funciona a certificação EDGE, quais são seus principais benefícios e como implementar a economia de água e energia em seu edifício:


Certificação EDGE: como funciona


A certificação EDGE trabalha em cima de três pilares:


  • consumo de energia;

  • consumo de água;

  • consumo de energia incorporada em materiais.


Para se tornarem certificados, os edifícios precisam demonstrar uma redução mínima de 20% no consumo de energia, água e energia embutida em materiais.


Essa redução é comparada em relação a uma linha de base, calculada a partir de uma série de informações sobre o projeto, como tipologia, localização geográfica, quantidade de andares, número previsto de ocupantes etc.


Ou seja, o edifício de referência que servirá como linha de base para comparação será um exemplo local alinhado com o seu negócio e condizente com as normas do Brasil, ao invés de ser, possivelmente, muito distante de sua realidade.


É o que geralmente acontece com certificações como o LEED, por exemplo, que, além de ser mais complexo, usa como referência um edifício que cumpre com a norma norte-americana.


As opções de certificação EDGE são:


  • Nível 1 (requer 20% ou mais de economia);

  • Nível 2 (requer 40% ou mais de economia);

  • Nível 3, ou Zero Carbon (requer que o edifício tenha zero emissão de carbono até 2030, a partir da utilização de 100% de energias renováveis).


Para obter um dos certificados, o primeiro passo é registrar seu projeto em um aplicativo. Lá, você pode selecionar um nível, visualizar preços e rodar um software que te ajuda a calcular o que você precisa fazer para alcançar a economia desejada.


Depois do registro, é só fazer upload da documentação e iniciar o fluxo de trabalho de certificação. Tanto edifícios em fase de construção quanto prontos podem se tornar certificados, mas os primeiros podem aproveitar melhor o processo. Acesse o site da certificação EDGE para saber mais.

Etapas do registro na certificação EDGE

Simulador gratuito de economia: a poderosa ferramenta do EDGE


Uma das maiores vantagens do EDGE é que o sistema possui um software gratuito que mostra como o seu prédio pode alcançar determinados marcos de economia e eficiência em água e energia de forma simplificada e prática.


Ele faz o levantamento de consumo de água e energia com base em cada país que integra o sistema, o que o torna bastante preciso.


É por esse motivo que edifícios em fase de projeto podem se beneficiar muito da certificação. É possível consultar a ferramenta online para obter orientações a qualquer momento, sem necessidade de continuar o processo de certificação.


O aplicativo permite que você determine, por exemplo, a melhor combinação de estratégias para garantir eficiência, economia e sustentabilidade e ainda ter o melhor retorno possível do seu investimento.


Em outras palavras, você pode avaliar a viabilidade de determinadas tecnologias ou estratégias construtivas em questão de alguns minutos, o que torna o EDGE um poderoso aliado nas tomadas de decisão dos projetos, garantindo que o capital investido seja bem aproveitado e que o mercado da construção sustentável abarque mais negócios.



Benefícios da certificação EDGE


A vantagem mais óbvia da certificação EDGE é financeira - além de promover economia de energia e água, o que pode impactar bastante nas contas do seu prédio, ela é geralmente mais barata que outras certificações do mercado.


Em comparação com o LEED, por exemplo, pode ser até dez vezes mais barata, motivo pelo qual é bastante adequada para construtoras e incorporadoras de pequeno a médio porte.


Além disso, possui um processo de avaliação e submissão de documentos bastante facilitado. No seu escopo, boa parte dos complicadores de outros selos são eliminados, como gestão de resíduos e de obra. Essa característica torna o EDGE mais acessível e atraente.


Além do reconhecimento internacional, o sistema tem muitos outros benefícios. Seja você um construtor ou proprietário, com a certificação EDGE tem a possibilidade de


  • atrair melhores financiamentos e investidores;

  • promover economia;

  • aumentar as taxas de conversão e/ou impulsionar a rentabilidade;

  • diferenciar seu imóvel, rotulá-lo como “verde” e qualificar sua marca como sustentável;

  • complementar sua construção com outras certificações.


Conforme apontado, caso seu edifício ainda esteja em fase de construção, o sistema permite ainda que você planeje seus investimentos de forma mais prática e organizada, graças a utilização do software gratuito.


Por fim, mas não menos importante, a certificação tem uma consequência ambiental extremamente positiva, levando a edifícios “eco eficientes”.


Como adequar seu edifício à certificação EDGE


Existem muitas possibilidades para gerar economia e eficiência em água e energia.


Quando você usa a ferramenta do sistema EDGE, precisa preencher campos obrigatórios que serão usadas mais tarde para compor sugestões para o seu prédio, como proporção de vidro na fachada, eficiência do sistema de ar-condicionado etc.


Para redução de energia, por exemplo, você pode encontrar soluções das mais simples às mais impactantes, como iluminação LED; alta reflectância das paredes ou cobertura; vidro com revestimento de baixa densidade; variadores de frequência em sistemas de ventilação e geração de energia renovável.


O mesmo ocorre com a economia de água - as soluções variam de chuveiros e torneiras de baixo fluxo a descarga dupla, sistema de captação de água da chuva e estação de tratamento e reciclagem de águas cinzas.


Com relação aos materiais, é preciso informar o que será utilizado na construção para que uma redução de energia embutida seja estimada com relação à linha de base. Alguns exemplos são: uso controlado de concreto para lajes; placas de gesso sobre pregos de metal; blocos de concreto ocos de peso médio para paredes internas etc.



WAAS: as melhores soluções em eficiência hídrica para seu prédio


Existe uma modalidade de negócios conhecida como WAAS (“Water as a Service”) capaz de projetar, implementar e operar as melhores soluções de economia e eficiência em água, como reaproveitamento de água da chuva e estação de tratamento de efluentes para águas cinzas, além de sistemas de captação e tratamento de água próprios.


E tudo isso sem necessidade de qualquer investimento (saiba mais aqui).

Se interessou? Entre em contato conosco e tire suas dúvidas! Nós podemos te ajudar a ser autossuficiente e sustentável em água.