Buscar
  • NeoWater

Poço artesiano para empresas: tudo que você precisa saber

Atualizado: Mai 10

Ter um poço artesiano de alta vazão pode gerar autossuficiência e grande economia na conta, mas é preciso estar ciente dos riscos e dos cuidados legais também. Conheça os principais benefícios e inconveniências de ter um poço artesiano na sua empresa

Sistema de abastecimento e tratamento de água e efluentes para empresas
Sistemas de abastecimento para empresas podem envolver não somente captação de água subterrânea, mas também estações de tratamento de água e esgoto e responsabilidades ambientais e sanitárias

Ter um poço artesiano pode ser uma excelente solução para empresas ou indústrias que consomem uma grande quantidade de água.


Ao investir em um poço tubular profundo, é possível que seu único objetivo seja não se preocupar com crises hídricas ou racionamentos, ou então gastar menos com água.


E é verdade: dependendo da vazão alcançada, a demanda da sua empresa pode ser totalmente atendida por um poço artesiano industrial, gerando autossuficiência e economia.


Infelizmente, a perfuração de poços artesianos é também uma atividade de risco. Nenhuma empresa de perfuração pode prometer um poço artesiano de alta vazão. Sendo assim, a quantidade ou qualidade da água encontrada pode ser insuficiente para o seu negócio.


Além disso, a operação e a manutenção de poços artesianos de alto desempenho envolvem diversos cuidados, e é bom ficar atento a eles antes de optar por ter abastecimento de água próprio.


Saiba tudo o que você precisa para abastecer sua empresa com um poço artesiano, incluindo os riscos, benefícios e principais cuidados:


Muitos riscos, zero garantia


Conforme mencionamos, a perfuração de poços artesianos é arriscada; não há nenhuma garantia de se encontrar água, muito menos de se encontrar água em quantidade que seja suficiente para a sua demanda.


De acordo com empresas do setor, em média, poços secos ou quase secos correspondem a 20 a 30% total. Menos de um terço possui vazão significativa ou suficiente para atender uma empresa ou indústria.


Alguns métodos de prospecção de poço artesiano podem diminuir esses riscos, sejam eles científicos (como o método geofísico) ou não (como a radiestesia), mas essas ferramentas não são assertivas e costumam falhar em cerca de 30% dos casos.


Em resumo: só é possível saber perfurando, e quem banca a aposta geralmente é o cliente. Encontrando água ou não, a conta é a mesma.


Por fim, mesmo que se encontre água, a qualidade também não pode ser garantida. Por exemplo, a água de poços tubulares profundos pode ter excesso de sais mineiras ou outras características físico-químicas que exijam tratamento, gerando gastos possivelmente altos.


Principais benefícios


Caso você tenha um poço artesiano capaz de atender a sua demanda, as principais vantagens são autossuficiência e economia de água.


Além disso, existem os benefícios da água de poços artesianos, que pode ser rica em minerais - ou seja, você pode obter uma água que possua sais minerais em uma quantidade que faça bem à saúde humana.


Outros benefícios menos aparentes são gestão de água sustentável para a sua empresa e valorização do seu terreno e/ou negócio.


Com autossuficiência hídrica, você não dependerá mais de concessionárias de abastecimento públicas ou privadas, e nem sofrerá com racionamentos e crises. Também haverá menos desperdício na distribuição dessa água.


De acordo com um estudo do Instituto Trata Brasil, 38% da água potável no país é perdida através dos sistemas de distribuição das concessionárias, uma perda financeira de mais de R$ 10 bilhões ao ano.


Cuidados


Ter um poço artesiano é somente o primeiro passo. Diversos cuidados são necessários para que ele funcione bem, incluindo gastos às vezes não previstos com manutenção e responsabilidades ambientais e sanitárias – que, se não forem cumpridas, acarretam responsabilidades criminais.


Gastos


Os custos com o poço artesiano não acabam na perfuração. A operação e manutenção de poços tubulares de alto desempenho não é simples, nem barata.


Dependendo do tipo de empresa ou indústria que você possui, no mínimo precisará construir o poço com materiais de alta qualidade específicos, bem como realizar análises laboratoriais periódicas - estas podem ser mensais, quinzenais ou mesmo diárias.


Também é necessário realizar manutenções preventivas e limpezas regulares. Se quiser evitar essa despesa, poderá ter problemas muito maiores.


Sem manutenção, o conjunto de bombeamento, a parte mais sensível do poço, pode falhar. Se o poço parar de funcionar, sua empresa fica sem água. Já se o conjunto colapsar, você pode até perder o poço.


Além disso, mesmo com a manutenção preventiva, o conjunto de bombeamento terá que ser trocado em algum momento, preferencialmente de 2 a 5 anos.


Por fim, recuperar um poço danificado pode ser mais caro que perfurar um novo.


Uma forma de ficar atento a possíveis problemas antes de eles se tornarem graves é acompanhando a atividade do poço com tecnologia em tempo real. Esse tipo de automação também tem um custo.


Vale ainda mencionar o conflito de interesses entre sua companhia e as empresas de perfuração de poços. O produto que ela vende é o poço artesiano, enquanto o produto que você deseja é a água.


Como não é responsável pela operação, a empresa de perfuração não tem que se preocupar com o abastecimento a longo prazo, o que significa que nem sempre utiliza práticas para garantir continuidade do abastecimento ou baixa manutenção.


Responsabilidades ambientais e sanitárias


Poucas pessoas se atentam a isso, mas a legislação brasileira exige muitos cuidados para se utilizar a água de poços artesianos, e você é responsável criminalmente pela qualidade da água utilizada dentro de sua empresa.


Ambientalmente, você precisará ter documentos como a licença ambiental de perfuração e a outorga que permite o uso da água.


Esse é o básico; dependendo da localização do poço e dos riscos ambientais, novos documentos legais podem ser exigidos junto a órgãos, como a CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) em São Paulo. Além disso, parte dessa documentação terá que ser renovada periodicamente.


Se a água do poço for destinada a consumo humano, ela precisa ser potável. Qualquer água que entre em contato com o corpo humano, mesmo que não seja consumida, como a de uma torneira de banheiro, precisa ser potável.


É importante lembrar que, mesmo que o seu poço artesiano tenha uma água de boa qualidade, é necessário assegurar que a água fornecida esteja dentro dos parâmetros físico-químicos e bacteriológicos exigidos por lei, conforme disposição do anexo XX da Portaria de Consolidação Nº 5 do Ministério da Saúde. Isso inclui, por exemplo, a adição de um teor mínimo de cloro à água.


Além disso, você precisa garantir a mesma qualidade determinada por lei através de toda a sua rede de distribuição - ou seja, em todas as torneiras, reservatórios, bebedouros etc.


Em outras palavras, além de uma estação de tratamento construída dentro das normas técnicas e operada por uma equipe especializada, você também precisa contratar um químico ou engenheiro químico responsável para garantir esse tratamento. Essa é sua responsabilidade sanitária.


Poços fora do padrão ambiental ou sanitário são considerados ilegais e sujeitos a multa, interdição e proibição da atividade. E, principalmente, não são bons para o processo produtivo de sua indústria e a saúde de seus colaboradores.


Desanimou? Não é preciso.


Com a NeoWater, você não terá que se preocupar com nada disso. Você pode ter abastecimento de água próprio, incluindo um poço artesiano, com risco zero e custo de implementação zero. A responsabilidade, a operação e a manutenção do seu sistema de abastecimento são nossas. Você só paga pela água utilizada, a um preço mais acessível do que espera.


Quer saber mais? Entre em contato conosco! Será um prazer atendê-lo.